Publicado 19 de Janeiro de 2020 - 5h30

A Emdec ( Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) inicia amanhã, a Operação Volta às Aulas 2020. Agentes da Mobilidade Urbana deverão atuar para garantir a fluidez e a segurança viária no entorno de 14 unidades de ensino, localizadas em ruas e avenidas com grande circulação de veículos e pedestres. As ações prosseguem até a segunda quinzena de fevereiro, de acordo com o calendário adotado por cada instituição. Os agentes da Emdec operacionalizam o tráfego no entorno das unidades de ensino, orientando e auxiliando os deslocamentos de alunos, pais, transportadores escolares, pedestres e demais motoristas.“A retomada do ano letivo intensifica o trânsito no entorno das unidades de ensino. Por isso, a Emdec exerce, principalmente, seu papel de orientação, por meio dos agentes de trânsito. “As medidas operacionais são planejadas de modo a inibir comportamentos de risco por parte dos motoristas e pedestres”, explica o secretário de Transportes, Carlos José Barreiro.As 14 escolas e universidades contempladas pela operação estão localizadas em regiões onde a movimentação afeta diretamente a segurança viária e o tráfego. A operação segue a data de início das aulas e o horário de atendimento adotado por cada instituição de ensino. As ações se concentram nos horários do início da manhã; meio do dia; início e final da tarde; e início da noite. A Operação Volta às Aulas é composta por intervenções para disciplinar o estacionamento de veículos no entorno das unidades escolares; a operação travessia - que orienta para a travessia dos alunos junto aos portões das escolas e a correta utilização das faixas de pedestre. Além disso, há a operação embarque / desembarque e a operação fila dupla: que tem como objetivo inibir a parada de veículos de forma que atrapalhe a fluidez do trânsito, bem como o fechamento de cruzamentos.As ações operacionais são adotadas de acordo com as particularidades de cada ponto monitorado. Especificamente no entorno da PUC, além das ações citadas, serão realizados, no dia 03 de fevereiro, bloqueios e indicação de rotas alternativas para direcionar o fluxo da instituição e do sentido Unicamp. Mais de 30 agentes da Mobilidade atuam na Operação, por turno. Além da atuação em campo, há o apoio remoto de operadores da Divisão de Controle Operacional, com auxílio das câmeras da Central de Monitoramento de Campinas (CIMCamp).