Publicado 21 de Janeiro de 2020 - 10h22

Por Carlos Rodrigues

O zagueiro Bruno Silva é um dos remanescentes de 2019 e está confiante:

Matheus Pereira/AAN

O zagueiro Bruno Silva é um dos remanescentes de 2019 e está confiante: "Vejo o Guarani bem preparado"

Entre várias decisões tomadas pelo técnico Thiago Carpini durante o período de pré-temporada do Guarani antes do Campeonato Paulista, uma delas foi escolher o novo capitão da equipe após a saída de Luiz Gustavo. O dono da braçadeira será o também zagueiro Bruno Silva, um dos remanescentes do elenco de 2019. Às vésperas do início da competição, o jogador acredita que o time está bem preparado e tem condições de fazer um bom papel no Estadual.

Apesar de pouco menos 20 dias de preparação e um grupo bastante modificado, o defensor elogiou o trabalho feito até agora e projetou a possibilidade de o Bugre ser uma surpresa. "Sabemos da dificuldade do Paulistão, um campeonato difícil, mas vejo o Guarani bem preparado. Estamos num grupo complicado, mas todo mundo começa do zero e vamos confiantes. Trabalhando quietinho e pensando jogo a jogo, tenho certeza que faremos um excelente campeonato".

Sobre a escolha como capitão, Bruno Silva dividiu as responsabilidades, mas revelou alguns exemplos de liderança que podem lhe servir de modelo. "Tenho a mesma responsabilidade do ano passado. O capitão representa o time com a braçadeira, mas temos bastante gente experiente que tem essa liderança", analisou. "Já convivi com vários líderes, como o Rogério Ceni no São Paulo e o Leandro Castan no Vasco. A gente vai aprendendo em cada clube que passa e agora vou procurar passar isso para a rapazeada".

Após momentos complicados no ano passado, principalmente durante sua saída do Vasco, o zagueiro espera uma temporada mais consistente e vitoriosa. "Poder iniciar uma temporada é muito bom. Quando cheguei, havia muita turbulência, fiquei um pouco parado e tive dificuldade. Agora, estou desde o começo trabalhando muito bem", disse Bruno, que elogiou o entrosamento com Romércio, novo parceiro na defesa. "Quem chegou tem muita qualidade. Fica mais fácil entrosar".

A trajetória de Ednei no Guarani não durou nem 20 dias. Um dos jogadores contratados para a temporada, o zagueiro entrou em acordo ontem com o Bugre e desfez o acerto. A alegação é de que o jogador não conseguiu se recuperar de uma lesão pré-existente. Ednei se apresentou no dia 3 e, logo na segunda atividade, queixou-se de um incômodo na coxa.

O defensor sequer participou da pré-temporada em Águas de Lindoia. Na semana passada, ele iniciou o período de transição e havia a expectativa de que logo ficasse à disposição, mas uma nova avaliação não animou a comissão técnica. Agora, o clube volta ao mercado em busca de outro atleta da posição.

Escrito por:

Carlos Rodrigues