Publicado 21 de Janeiro de 2020 - 7h57

Por Daniel de Camargo

Ministro Osmar Terra argumenta que o foco é garantir o benefício para quem realmente precisa

Agência Brasil

Ministro Osmar Terra argumenta que o foco é garantir o benefício para quem realmente precisa

O pente-fino realizado pelo Ministério da Cidadania reduziu, mais uma vez, o número de beneficiários do programa Bolsa Família na Região Metropolitana de Campinas (RMC). Segundo dados da Pasta, depois da diminuição de quase 10 mil famílias entre 2018 e 2019, foram inativados outros 365 cadastros em janeiro de 2020. Em dezembro passado, os 20 municípios da região totalizavam 77.180 favorecidos, ante 76.815 deste mês. O cronograma do repasse teve início ontem e acontece de acordo com o dígito final do Número de Identificação Social (NIS). O valor a ser depositado até o próximo dia 31 é de R$ 13,6 milhões. O benefício médio na RMC ficou em R$ 177,34.

Maior cidade da região com pouco mais de 1,2 milhão de habitantes, de acordo com a última estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em julho do ano passado, Campinas também registra o maior número de cadastros ativos. Ao todo, 33.748. Se comparado com a folha de pagamento de dezembro, houve diminuição de apenas 72 famílias. Neste mês, serão depositados pouco mais de R$ 6 milhões para os beneficiários da cidade.

Holambra se mantém como a cidade com menor número de favorecidos. Contudo, houve crescimento de dezembro de 2019 para este mês, saltando de 66 famílias beneficiadas para 82.

Dentre os 20 municípios, apenas cinco não registraram queda — assinalando aumento no número de cadastros ativos ou permanecendo com o mesmo número. São eles: Cosmópolis (+253), Holambra (+16), Indaiatuba (+315), Morungaba (0) e Santa Bárbara D'Oeste (0).

Na última sexta-feira, o ministro da Cidadania, Osmar Terra, esclareceu que o foco é garantir o benefício para quem realmente precisa. "Nós seguimos fazendo o pente-fino no programa, removendo quem não precisa do dinheiro", enfatizou. Melhorias para o programa, garantiu, estão sendo estudadas.

Anteriormente, o Ministério da Cidadania havia detalhado, em nota, que os cancelamentos estão relacionados aos procedimentos de averiguação e revisão cadastrais, fiscalização, desligamentos voluntários e descumprimento das condições para a manutenção dos benefícios. Ele explicou ainda que as concessões dependem do quantitativo de famílias habilitadas para o programa e estratégias de gestão da folha.

Por isso, a folha de pagamento flutua mensalmente em virtude dos processos de inclusão, exclusão e manutenção das famílias.

Bolsa Família

Criado em outubro de 2003, o Bolsa Família é um programa que contribui para o combate à pobreza e à desigualdade no Brasil.

A iniciativa é voltada para famílias extremamente pobres, com renda per capita mensal de até R$ 85,00; e pobres, com renda per capita mensal entre R$ 85,01 e R$ 170,00. Os beneficiários recebem o dinheiro mensalmente e, em contrapartida, cumprem com os compromissos nas áreas de saúde e educação.

O Bolsa Família possui três eixos principais: complemento de renda, acesso a direitos (as famílias devem cumprir alguns compromissos, que têm como objetivo reforçar o acesso à educação, à saúde e à assistência social) e articulação com outras ações sociais (estimular o desenvolvimento das famílias, contribuindo para elas superarem a situação de vulnerabilidade e de pobreza).

Como participar

Para fazer parte do Programa, o responsável pela família deve procurar um Centro de Referência de Assistência Social (Cras) ou um posto de atendimento do Bolsa Família no município.

É necessário levar documentos de identificação pessoal, como RG, carteira de identidade ou carteira de motorista e certidão de nascimento de todas as pessoas que vivem na residência.

Para mais informações acesse o portal do Ministério da Cidadania.

RMC – BOLSA FAMÍLIA

Cidades                 dez/19          jan/20          inativos               pagto. jan/20

Americana               3.664             3.649               -15                      R$ 72.783

Artur Nogueira          995                991                 -4                       R$ 146.145

Campinas              33.820          33.748              -72                    R$ 6.167.907

Cosmópolis              1.175             1.428               253                     R$ 236.166

Eng. Coelho              599                596                  -3                      R$ 96.373

Holambra                  66                  82                   16                      R$ 18.711

Hortolândia             8.674              8.647               -27                    R$ 1.823.154

Indaiatuba              2.097              2.412               315                     R$ 307.251

Itatiba                    1.667              1.654                -13                    R$ 278.327

Jaguariúna              1.040              1.034                -6                      R$ 212.878

Monte Mor               4.472             4.459                -13                     R$ 849.913

Morungaba               281                281                    0                      R$ 45.897

Nova Odessa            825                821                   -4                      R$ 140.403

Paulínia                  2.886              2.877                 -9                      R$ 590.594

Pedreira                 1.174              1.169                 -5                       R$ 171.550

SBO                       2.699              2.699                  0                       R$ 519.532

SAP                        989                 958                   -31                     R$ 151.394

Sumaré                  7.308              7.301                 -7                      R$ 1.394.946

Valinhos                 1.454              1.450                 -4                       R$ 296.201

Vinhedo                   930                 924                  -6                       R$ 167.700

TOTAIS                76.815            77.180               365                R$ 13.687.825

Fonte: Ministério da Cidadania

Escrito por:

Daniel de Camargo