Publicado 06 de Dezembro de 2019 - 1h00

Por Carlo Carcani Filho

Santos, Palmeiras, São Paulo e Corinthians estarão entre os oito representantes do Brasil na próxima edição da Libertadores. É a primeira vez na história que os quatro grandes participam de uma mesma edição, o que apenas confirma a força do futebol paulista no cenário nacional.

É curioso que isso aconteça justamente em uma temporada com tantos “problemas” para essas equipes.

Dos quatro, apenas o Santos não trocou de técnico durante o Brasileirão. Ainda assim, atravessou o ano com salários atrasados e justamente em virtude da crise financeira não será capaz de segurar o treinador argentino na Vila.

O destino de Sampaoli deve ser o Palmeiras, que nos últimos meses já demitiu Felipão (bicampeão da América em 1995 e 1999) e Mano Menezes.

Apesar de todos esses problemas dentro e fora de campo, Santos e Palmeiras realizaram grandes campanhas. Só não estão brigando até a última rodada pelo título porque o Flamengo fez um campeonato de outro mundo.

O São Paulo assegurou sua vaga na fase de grupos com a vitória sobre o Internacional. O resultado, festejado por 30 mil torcedores no Morumbi, poderia ser a confirmação de uma temporada satisfatória. Mas o clima está pesado. Torcedores e conselheiros desejam a queda do presidente Leco. Ídolo como atleta, Raí é muito criticado por seu péssimo desempenho como dirigente. E Fernando Diniz, confirmado ontem pela diretoria como treinador para 2020, está longe de ser uma unanimidade na arquibancada.

O Corinthians é o único que terá que passar pela chamada ‘pré-Libertadores’. Não deve encontrar muitas dificuldades, apesar de ter chance de reencontrar o Tolima, time que o tirou da festa em 2011.

O campeão paulista também enfrenta dificuldades financeiras, principalmente em virtude das dívidas contraídas para a construção da Arena Corinthians.

Como se vê, problemas não faltam para os quatro grandes de São Paulo. Ainda assim, conseguiram chegar juntos ao torneio o que, por si só, vai deixar a edição de 2020 ainda mais interessante para o torcedor brasileiro.

Santos (3), São Paulo (3), Palmeiras (1) e Corinthians (1) possuem juntos oito títulos da Libertadores. Para que esse número aumente nos próximos anos, todos terão que aprender a conviver melhor com seus problemas.

O Palmeiras precisa gastar melhor o dinheiro que no momento lhe sobra. E os outros três precisam, com urgência ainda maior, gerenciar melhor seus recursos. No dia que forem administrados com eficiência e profissionalismo, não será tão raro ver todos juntos na Libertadores.

Escrito por:

Carlo Carcani Filho