Publicado 06 de Dezembro de 2019 - 20h42

Por AFP

O grupo sueco Ericsson aceitou pagar um bilhão de dólares em um acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, que o acusou de pagar propina em cinco países.

Uma subsidiária egípcia também se declarou culpada perante uma corte federal de Nova York da acusação de conspiração para violar uma lei sobre práticas de corrupção no exterior.

"Hoje, a gigante sueca de telecomunicações Ericsson admitiu uma campanha de corrupção durante vários anos em cinco países para solidificar seu controle de negócios de telecomunicações", declarou o procurador de Manhattan, Geoffrey Berman, em um comunicado.

dg/acb/gm/lda/mvv

Escrito por:

AFP