Publicado 02 de Outubro de 2019 - 17h00

Por AFP

As chuvas sobre a região do leste boliviano, onde queimaram durante semanas cerca de 3.800 hectares de florestas e pastos, começaram a aplacar o fogo e as autoridades já elaboram um plano de reflorestamento, informaram nesta terça-feira autoridades locais.

Em Chiquitanía e Pantanal, as regiões mais afetadas pelos incêndios que se intensificaram desde agosto, as chuvas e a ação de aviões-tanque e brigadas de bombeiros florestais conseguiram extinguir quase completamente os focos de incêndio.

O fogo começou a ceder com as chuvas que caem desde a tarde de segunda-feira. "Há previsão de mais chuvas em Chiquitanía e estimamos que os incêndios continuarão diminuindo", disse Enrique Bruno, diretor do Centro de Operações de Emergência Departamental (COE) do governo de Santa Cruz.

"Neste momento estamos com (...) 444 focos de calor, considerando que o 17 de agosto foi o ponto mais alto com 8.461 focos", apontou o general Williams Kaliman, comandante das Forças Armadas e membro de um COE nacional.

Se as chuvas continuarem até domingo, como prevê o Serviço Nacional de Meteorologia e Hidrologia (Senamhi), é possível que os incêndios sejam plenamente apagados.

Ante essa circunstância, as Forças Armadas criaram "um "Plano Paraíso" que será o reflorestamento das zonas afetadas pelo fogo", afirmou Kaliman.

rb/piz/db

Escrito por:

AFP