Publicado 02 de Outubro de 2019 - 10h15

Por AFP

Vladimir Putin saiu em defesa nesta quarta-feira do presidente americano Donald Trump, acusado de pressionar o chefe de Estado ucraniano a eliminar um rival político, garantindo que não viu nada de "comprometedor" na conversa entre os dois líderes.

"Não houve nada comprometedor na conversa entre Trump e (o presidente ucraniano Volodimir) Zelenski", disse Putin sobre o telefonema realizado pelo inquilino da Casa Branca, agora ameaçado de impeachment.

or-tbm/alf/sg/me/mb/mr

Escrito por:

AFP