Publicado 01 de Outubro de 2019 - 19h30

Por Estadão Conteúdo

O Senado aprovou, nesta terça-feira, 1, a indicação de quatro nomes para compor o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Ainda falta a apreciação de outros dois nomes já sabatinados na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Os senadores aprovaram a indicação de Sérgio Costa Ravagnani, Lenisa Prado e Luis Henrique Bertolino Braido como conselheiros. A indicação de Ravagnani veio da Casa Civil e a de Braido, do ministro da Economia, Paulo Guedes. Já Lenisa foi indicada por senadores. A recondução de Walter de Agra Júnior para o cargo de procurador-geral do Cade também foi aprovada.

O aval do Senado é necessário para a nomeação dos indicados pelo presidente Jair Bolsonaro no órgão. O Cade está com apenas três integrantes no tribunal e sem quórum para votações desde julho. A votação dos nomes ocorreu na mesma sessão em que a reforma da Previdência está pautada.

O Senado ainda precisa avaliar as indicações de Alexandre Cordeiro para o cargo de superintendente-geral do Cade e de Luiz Augusto de Almeida Hoffmann para ser conselheiro do órgão. As indicações foram feitas pelo presidente Jair Bolsonaro em negociação com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que havia manifestado rejeição a nomes anteriormente encaminhados.

Escrito por:

Estadão Conteúdo