Publicado 01 de Outubro de 2019 - 15h31

Por AFP

A Ucrânia anunciou, nesta terça-feira (1º), que foi aberta uma investigação por abuso de poder contra Iuri Lutsenko, ex-procurador-geral citado no caso que provocou uma tempestade em torno do presidente americano, Donald Trump.

O presidente dos EUA está sob ameaça de sofrer um processo de impeachment.

Lutsenko é suspeito de ter "autorizado um negócio de apostas ilegais", disse à AFP a porta-voz do Escritório de Investigações do Estado, Angelica Ivanova.

Ele foi destituído em agosto pelo novo presidente ucraniano, Volodimir Zelenski.

A investigação foi lançada por iniciativa de parlamentares ucranianos, acrescentou Ivanova, sem dar detalhes.

Segundo a agência de notícias Interfax-Ucrânia, um testemunho do deputado David Arajmia, membro do partido no poder, está na origem do caso.

"Precisa de muita imaginação para me acusar do que Arajmia está falando", disse Lutsenko, de Londres, em sua página no Facebook.

Procurador-geral desde maio de 2016, Iuri Lutsenko é citado no caso ucraniano que abala a política americana desde a semana passada.

Trump é acusado de pressionar seu colega ucraniano, Zelenski, para investigar o filho de seu rival democrata Joe Biden, Hunter, um empresário ligado a uma polêmica companhia de gás ucraniana.

Lutsenko diz ter-se reunido com o advogado de Trump para tratar do assunto do filho de Biden, mas afirma que concluiu não haver motivos para abrir tal investigação.

os-ma/tbm/pop/age/mb/tt

Escrito por:

AFP