Publicado 01 de Outubro de 2019 - 13h45

Por AFP

Um homem armado com um sabre matou uma pessoa e feriu nove outras nesta terça-feira em um centro de ensino profissionalizante em Kuopio, no centro-leste da Finlândia, informaram autoridades locais.

De acordo com a imprensa local, o suspeito, um homem que está entre os feridos, invadiu na parte da manhã uma aula no instituto de formação profissional de Savo, que acolhe alunos do ensino médio e adultos, munido de um sabre.

Os serviços de emergência foram chamado no início da tarde.

"O suspeito estava com uma arma branca, do tipo sabre", declarou o comissário Mikko Lyytinen da polícia da Finlândia oriental. Ele tabém portava outra arma, indicou durante uma coletiva de imprensa.

As circunstâncias do ataque ainda estão confusas, bem como as motivações do suspeito, identificado como um homem de nacionalidade finlandesa, nascido em 1994 e estudante do instituto Savo.

A identidade da vítima fatal não foi revelada. "Só posso confirmar que a vítima era uma mulher", declarou Lyytinen.

"Ele atingiu uma jovem no pescoço com um sabre e depois no abdômen", contou uma testemunha à imprensa local.

O agressor também acionou "uma espécie de pequena bomba de fabricação caseira", acrescentou.

Outra testemunha, Roosa Kokkonen, que trabalha perto do estabelecimento, disse ao canal MTV que uma professora saiu correndo com sangue nas mãos.

"Enquanto eu ajudava a professora, comecei a ouvir outros pedidos de socorro. Os estudantes fugiam e entravam na minha garagem", acrescentou Roosa Kokkonen.

Ela também relatou à agência de notícias finlandesa STT que os alunos descreveram a arma usada no ataque como "um sabre longo", que o agressor "começou a sacudir (...) na sala".

No local, os policiais prenderam rapidamente o agressor.

"O suspeito foi gravemente ferido durante sua detenção e está sendo tratado no hospital universitário de Kuopio", declararam autoridades locais em um comunicado. Um policial também ficou levemente ferido durante a intervenção.

A casa do agressor foi revistada e objetos que podem ser usados para a cofecção de coquetel Molotov foi encontrado, bem como "outros materiais inflamáveis", informou a polícia.

No Twitter, o primeiro-ministro finlandês, Antti Rinne, condenou o ataque, que ele descreveu como "chocante".

Embora crimes violentos sejam relativamente raros no país nórdico de 5,4 milhões de habitantes, a Finlândia já viveu dois assassinatos em massa em escolas no final dos anos 2000.

Escrito por:

AFP