Publicado 01 de Outubro de 2019 - 8h45

Por AFP

O Tribunal de Justiça da República (TJR) julgará o ex-primeiro-ministro conservador francês Edouard Balladur pelo suposto uso de comissões ilegais de contratos de armas com o Paquistão para financiar a campanha presidencial de 1995, informou nesta terça-feira o procurador-geral François Molins.

O TJR é o único tribunal autorizado a julgar membros do governo por atos cometidos no exercício de suas funções.

François Léotard, que foi seu ministro, também será julgado por ter criado um "circuito opaco" com contratos de armas entre grandes grupos e países como Paquistão e Arábia Saudita durante o governo de Balladur.

Os dois políticos estavam sob investigação desde 2017.

O ex-primeiro-ministro teria dado "instruções" para que o Estado desse garantias a certos contratos em troca de comissões.

Balladur, de 90 anos, também será julgado por supostamente financiar sua campanha eleitoral de 1995 com até 10.250.000 francos em dinheiro.

Seus advogados, François Martineau e Félix de Belloy, disseram que Edouard Balladur "confia no resultado do processo judicial porque nunca cometeu nenhum dos atos dos quais é acusado".

Os investigadores trabalham com a hipótese de que a campanha de Balladur pode ter sido financiada com 13 milhões de francos (cerca de dois milhões de euros) de comissões ilegais de contratos de venda de submarinos ao Paquistão e fragatas para a Arábia Saudita.

bl-vab/blb/pc/erl/mr

Escrito por:

AFP