Publicado 29 de Setembro de 2019 - 5h30

A partir de 2020, a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) será realidade nas salas de aula para Educação Infantil e Ensino Fundamental. O documento define o que deve ser aprendido a cada etapa da vida escolar. Vale tanto para escolas públicas quanto privadas. Em 2022, será a vez do Ensino Médio. O secretário de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC), Jânio de Macedo, explicou no início deste mês, que a implementação da Base Curricular segue ciclos. Para o Ensino Fundamental, o primeiro ocorreu em 2018. Na oportunidade, foi constituído o currículo. Em 2019, está sendo realizado o treinamento dos professores.

Em suas palavras, apesar da Base estabelecer um padrão de ensino a ser aplicado, há liberdade para que estados e municípios trabalhem temas contemporâneos ou relacionados às realidades locais em complemento ao modelo definido.

O secretário destacou também que a BNCC vai reduzir desigualdades no ensino.

“Anteriormente não tinha um padrão das matérias a serem tratadas, bem como os temas dentro de cada matéria. Agora, você unifica isso no Brasil como um todo: cada professor sabe que, no mínimo, aqueles temas devem ser tratados e isso de Norte a Sul. E não só padrões em relação à matéria a ser dada, mas como essa matéria deve ser ministrada”, comentou Macedo.