Publicado 30 de Setembro de 2019 - 20h00

Por AFP

A administração da província de Santa Cruz, uma região no leste da Bolívia, anunciou nesta segunda-feira (30) que novos focos de incêndios intencionais foram detectados nas florestas onde as chamas já haviam sido controladas, e exigiu sanções aos responsáveis.

"Os incêndios aumentaram nos municípios onde não havia fogo", disse Enrique Bruno, diretor do Centro de Operações de Emergência Departamental (COED) da província de Santa Cruz.

Na sexta-feira passada, o chefe das Forças Armadas, Williams Kaliman, informou que os incêndios em Santa Cruz começaram a ser controlados, enquanto o governo regional disse que em sua jurisdição o fogo consumiu cerca de 3,8 milhões de hectares.

A ONG Fundação Amigos da Natureza divulgou que as chamas devastaram um total de 5,3 milhões de hectares em todo o país.

Os ambientalistas dizem que as normas estabelecidas pelo presidente Evo Morales incentivaram os incêndios florestais, enquanto o governo os atribui ao clima seco e aos ventos.

jac/rb/ll/lca

Escrito por:

AFP