Publicado 30 de Setembro de 2019 - 19h30

Por AFP

Os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira ter matado sete supostos jihadistas do Estado Islâmico (EI) em um ataque aéreo no sul da Líbia, o quarto em duas semanas.

"Nossa perseguição ao ISIS-Líbia e a outras redes terroristas degrada sua capacidade para conduzir operações efetivas contra a população líbia", disse o diretor de operações do Comando da África (Africom), William Gayler, utilizando um acrônimo do grupo Estado Islâmico (EI).

Segundo a informação, o ataque foi realizado em coordenação com o governo de Acordo Nacional da Líbia (GNA), baseado em Trípoli e apoiado pela ONU, e eleva a 43 o número de supostos membros do EI mortos pelas forças americanas na Líbia desde 19 de setembro.

Três ataques aéreos foram realizados, nos dias 19, 24 e 26 de setembro, em torno de Murzuq, um povoado de oasis 1.000 km ao sul de Trípoli, nos quais morreram 8, 11 e 17 "terroristas" do EI, respectivamente, de acordo com o Africom.

O deserto sul da Líbia está fora do controle do GNA e de seus adversários sob o comando do marechal Khalifa Haftar.

sl/la/lr

Escrito por:

AFP