Publicado 30 de Setembro de 2019 - 16h30

Por AFP

A Netflix anunciou, nesta segunda-feira (30), a quarta temporada da "Stranger Things", a série original mais bem-sucedida da plataforma on-line, no momento em que a empresa enfrenta uma maior concorrência no setor de streaming.

O serviço de vídeo por assinatura divulgou ainda que assinou um acordo de vários anos com os criadores de "Stranger Things", os irmãos Matt e Ross Duffer, para projetos de filmes e séries.

Lançada em 2016, "Stranger Things", uma homenagem à década de 1980, foi um sucesso imediato na plataforma.

Disponível desde o início de julho, a terceira temporada foi vista por 40,7 milhões de pessoas nos primeiros quatro dias de exibição, segundo a Netflix. Foi um recorde para a plataforma.

Nesta segunda, a plataforma publicou um minitrailer com a mensagem "Não estamos mais em Hawkins".

A mensagem parece se referir ao fato de, como indica o final da terceira temporada, os demogorgons, os monstros da série, terem se estabelecido em outro lugar, diferente do pequeno povoado imaginário de Indiana, onde começou a história.

Com "Stranger Things", a Netflix se arriscou, ao financiar dois irmãos sem referências e que imaginaram a história de um grupo de adolescentes em uma cidadezinha americana, onde enfrentam criaturas sobrenaturais e um universo paralelo.

"Mal podemos esperar para ver o que os irmãos Duffer têm reservado, quando emergirem do mundo do "Upside Down" (o nome do universo paralelo)", disse o diretor de conteúdo da Netflix, Ted Sarandos, em um comunicado.

Para enfrentar os lançamentos anunciados de quatro plataformas de streaming em menos de um ano (Disney, Apple, WarnerMedia e NBCUniversal), a Netflix acelerou ainda mais sua produção de conteúdo original, que já é significativa.

tu/cat/AB/mps/ll/tt

Escrito por:

AFP