Publicado 30 de Setembro de 2019 - 12h30

Por AFP

Washington aplicou sanções, nesta segunda-feira (30), a várias entidades e cidadãos russos, principalmente ligados a um empresário próximo ao Kremlin, por tentar influenciar as eleições de meio de mandato nos Estados Unidos em 2018.

Ainda não há evidências de que tenham conseguido.

"As ações tomadas hoje aumentam a pressão sobre uma pessoa já punida, Evgeny Prigojine, visando a seus bens físicos, que incluem três aviões e um iate, além de funcionários da Internet Research Agency, que é financiada por Evgeny Prigojine", afirma um comunicado da Escritório de Controle de Ativos Estrangeiros dos Estados Unidos, responsável pela aplicação de sanções.

Essas medidas são as primeiras no âmbito de um decreto emitido em setembro de 2018 pelo presidente americano e que previa sanções no caso específico de uma tentativa de interferir no processo eleitoral.

Prigojine já foi acusado no contexto de uma grande investigação do procurador especial Robert Mueller sobre a suspeita de interferência russa na eleição presidencial de 2016, com o objetivo de ajudar Donald Trump a chegar à Casa Branca.

A Internet Research Agency foi reconhecida como uma das entidades que ajudaram a manipular as redes sociais nos Estados Unidos.

vog/cjc/lda/mps/cn/tt

Escrito por:

AFP