Publicado 30 de Setembro de 2019 - 6h45

Por AFP

A taxa de desemprego na Eurozona recuou em agosto a 7,4%, o menor nível desde maio de 2008, anunciou a agência Eurostat, que calcula o número de pessoas sem trabalho em 12,17 milhões.

A Alemanha, maior economia da zona do euro, registrou o menor nível dos 19 países do bloco, a 3,1%, seguida por Malta (3,3%) e Holanda (3,5%).

Os grandes países do sul da Europa continuam com índices acima da média. A Grécia, que concluiu em 2018 uma série de pacotes de resgates, registra o mais elevado, 17%, de acordo com dados de junho.

A Espanha tem uma taxa de desemprego de 13,8%, enquanto a Itália registra 9,5% e a França 8,5%.

O índice de desemprego ficou na Eurozona ficou abaixo da média prévia à crise financeira mundial de 2008 (7,5%). Em seu pior momento, com a crise da dívida, a taxa chegou a 12,1% em meados de 2013.

No conjunto dos 28 países da União Europeia (UE), a taxa de desemprego foi de 6,2% em agosto, o equivalente a 15,4 milhões de pessoas sem trabalho.

tjc/me/fp

Escrito por:

AFP