Publicado 30 de Setembro de 2019 - 6h15

Por AFP

O presidente chinês, Xi Jinping, prestou homenagem nesta segunda-feira a Mao Tsé-Tung, na véspera das celebrações do 70º aniversário do regime comunista.

Ao lado de outras autoridades do governo, Xi, que em alguns momentos é apresentado como o dirigente chinês com mais poder desde Mao (à frente do país no período 1949-1976), visitou o mausoléu em que fica o corpo embalsamado do fundador da China comunista na imensa praça Tiananmen (Paz Celestial), no centro de Pequim.

Xi se inclinou em três ocasiões diante da estátua de Mao, informou a agência oficial Xinhua. Também prestou homenagem aos restos mortais de Mao, que são conservados em uma área de vidro no memorial.

Xi Jinping havia se inclinado diante do corpo de Mao pela última vez em 2013, para recordar o 120º aniversário de seu nascimento.

O presidente chinês comandará na terça-feira as celebrações do 70º aniversário da China comunista na praça Tiananmen, onde Mao proclamou a República Popular no dia 1 de outubro de 1949, ao final de uma guerra civil. O governo programou um enorme desfile militar e civil.

Após a morte de Mao, o Partido Comunista Chinês (PCC) iniciou uma política de reformas econômicas para superar o coletivismo imposto até então.

O PCC resumiu o balanço do maoismo com a fórmula "dois terços positivos, um terço negativo".

As críticas públicas a esta época não são comuns na China.

Após a visita ao mausoléu, Xi Jinping depositou flores diante do Monumento aos Heróis do Povo, uma coluna no centro da praça Tiananmen, a mesma na qual se refugiaram os últimos manifestantes da "Primavera de Pequim" durante a sangrenta repressão militar de 1989.

ewx/bar/sbr/roc/sgf/mar/fp

Escrito por:

AFP