Publicado 07 de Setembro de 2019 - 9h29

Por AFP

A Coreia do Norte nomeou um especialista em artilharia geral à frente de seu Exército, anunciou a mídia oficial norte-coreana, o que pode, segundo especialistas, prever o desenvolvimento de novas armas.

Pak Jong Chon foi nomeado "chefe do Estado-Maior do exército popular coreano", disse a agência oficial da KCNA na noite de sexta-feira, que afirmou que a decisão foi anunciada em uma reunião na qual o líder norte-coreano Kim Jong Un participou.

Pak substitui Ri Yong Gil, que ocupou o cargo duas vezes desde 2013.

Anteriormente, ele era comandante-em-chefe da artilharia norte-coreana e sua ascensão pode prever um maior investimento norte-coreano no desenvolvimento de novas armas, disse o pesquisador Ahn Chan il, norte-coreano que foi para a Coreia do Sul.

"Note-se que Pak acompanhou Kim durante os testes de suas novas armas", disse ele.

"Com sua chegada ao comando do exército, Pyongyang provavelmente dará prioridade à artilharia, além do desenvolvimento de novas armas", acrescentou.

Pak estava com Kim quando a Coreia do Norte testou "mísseis táticos guiados de um novo tipo" em agosto e também em julho, quando testou um "sistema de lançamento múltiplo de foguetes de grande calibre", informou a KCNA.

A Coreia do Sul descreveu essas armas como "mísseis balísticos de curto alcance", que a Coreia do Norte não tem o direito de testar, de acordo com resoluções da ONU que detalham as sanções contra Pyongyang.

Essa reorganização ocorre em um momento difícil no processo de negociação entre Washington e Pyongyang sobre o programa nuclear e balístico do Norte.

cdl/jac/phv/bc/mis/cn

Escrito por:

AFP