Publicado 07 de Setembro de 2019 - 8h44

Por AFP

A Ucrânia e a Rússia realizaram neste sábado uma troca de dezenas de prisioneiros, a primeira dessa proporção entre os dois países desde o início da crise em 2014.

Segundo uma fonte do governo ucraniano, são 70 prisioneiros, trinta e cinco de cada lado.

A televisão estatal russa transmitiu imagens de ônibus saindo da prisão de Lefortovo em Moscou pouco antes e anunciou que eles haviam chegado ao aeroporto.

"Os ônibus deixaram a prisão de Lefortovo como parte dos preparativos para a troca de prisioneiros", anunciou o canal de notícias Rossiya 24.

Correspondentes da AFP no local viram dois ônibus sob proteção deixarem a prisão de alta segurança. polícia.

Logo depois, a mesma rede anunciou que os ônibus haviam chegado ao aeroporto de Vnukovo, em Moscou, parte do qual é reservada para vôos do governo.

Essa troca de prisioneiros entre a Ucrânia e a Rússia é um primeiro passo para o fim da guerra com os separatistas pró-russos, disse o presidente ucraniano Volodimir Zelenski.

"Devemos dar os demais passos para acabar com essa guerra horrível", que causou cerca de 13.000 mortes em cinco anos, disse ele depois de receber pessoalmente os 35 prisioneiros ucranianos no aeroporto de Kiev.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou na quinta-feira uma troca em massa de prisioneiros entre os dois países, mas não havia especificado uma data.

Esta medida, também disse ele, é "um grande passo em direção à normalização das relações bilaterais", após a chegada de Zelenski ao poder da Ucrânia em maio.

nk-as/ia/apo/bc/mis/cn

Escrito por:

AFP