Publicado 13 de Maio de 2019 - 6h50

Por AFP

A justiça da Suécia anunciou nesta segunda-feira a reabertura do caso de 2010 por suposto estupro contra o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, detido no Reino Unido depois de passar sete anos refugiado na embaixada do Equador em Londres."Hoje decidi reabrir a investigação", anunciou Eva-Marie Persson, procuradora adjunta, antes de afirmar que solicitará que Assange "seja entregue à Suécia mediante uma ordem de detenção europeia". Assange foi preso em 11 de abril pela polícia britânica na embaixada equatoriana.po/nla/me/mar/fp

Escrito por:

AFP