Publicado 18 de Abril de 2019 - 15h50

Por AFP

A Organização Mundial do Comércio (OMC) deu razão aos Estados Unidos em seu litígio com a China sobre as tarifas do país asiático sobre as importações de arroz, trigo e milho.Em dezembro de 2016, durante o governo do ex-presidente Barack Obama, Washington apresentou uma queixa ante a OMC, acusando Pequim de não respeitar seus acordos, de "facilitar a abertura de seu mercado agrícola à concorrência estrangeira", após sua entrada em 2001 na organização. Os Estados Unidos alegaram então que as tarifas impostas por Pequim aos produtos agrícolas alcançaram, em 2015, 92% para o arroz, 65% para o milho e 30% para o trigo. Autoridades americanas estimaram que, neste tempo, os agricultores de seu país poderiam ter exportado 3,5 bilhões de dólares adicionais de cereais para a China.Um painel de especialistas (tribunal de arbitragem) estabelecido pelo Sistema de Solução de Litígios (OSD) da OMC concluiu nesta quinta que a China não respeitou seus compromissos. As duas partes têm até 60 dias para recorrer da decisão. A China é o maior produtor de trigo e arroz do mundo.Em fevereiro, os Estados Unidos já tinham obtido uma vitória contra a China na OMC, acusada de subsidiar produtores de trigo e arroz.Washington celebrou em comunicado o fato de ter obtido "uma vitória".A decisão da OMC ocorre em meio às negociações comerciais entre Estados Unidos e China, que esperam chegar a um acordo no fim de maio.nl-gca-vmt/lp/gma/ll

Escrito por:

AFP