Publicado 18 de Abril de 2019 - 14h50

Por AFP

O procurador-geral militar do Governo de União Nacional (GNA) líbio emitiu, nesta quinta-feira (18), um mandado de prisão contra o marechal Khalifa Haftar, que lançou uma ofensiva contra a capital líbia - segundo o texto da ordem judicial publicado pela agência de imprensa do GNA.O procurador ordenou a prisão do marechal Haftar e de seis agentes seus, acusados de fazer patrulhas aéreas contra instalações e bairros civis. Essa decisão é uma resposta a um mandado de prisão emitido em 11 de abril pelo Exército Nacional Líbio (ENL), do marechal Haftar, contra o líder do GNA, Fayez al-Sarraj, e outros integrantes do governo.Na quinta-feira, o Ministério do Interior do GNA acusou a França, pela primeira vez diretamente, de apoiar o marechal Haftar, cujas forças lançaram um assalto contra Trípoli.Segundo um comunicado, o ministro do Interior, Fathi Bach Agha, ordenou "a suspensão de qualquer vínculo entre (seu) Ministério e a parte francesa, no âmbito de acordos de segurança bilaterais (...), por causa da posição do governo francês, apoiando o criminoso Haftar, que age contra a legitimidade".rb-ila/tp/jz/mb/tt

Escrito por:

AFP