Publicado 05 de Abril de 2019 - 17h48

Por Estadão Conteúdo

O presidente do BNDES, Joaquim Levy, afirmou que, com a aprovação pelo Congresso de uma "reforma da Previdência razoável, robusta", será possível continuar no País juros de mercado baixos, o que será positivo para projetos de infraestrutura no Brasil. Contudo, ele ponderou que caso ocorra "uma dificuldade maior" para realizar a mudança estrutural do sistema de aposentadorias nacional, poderá haver impacto no custo de financiamentos nos mercados de capitais.

Por outro lado, Joaquim Levy apontou que o alinhamento da Taxa de Longo Prazo (TLP) com preços de mercado "passa a ser quase inevitável o apetite maior de investidores em infraestrutura", sobretudo para utilizar possibilidades de crédito no mercado financeiro. Ele fez os comentários na Brazil Conference em Harvard e no MIT.

Escrito por:

Estadão Conteúdo