Publicado 27 de Março de 2019 - 19h05

A tevê é um ambiente extremamente glamouroso. No entanto, Nikolas Antunes busca manter os pés no chão quando o assunto é fama. O ator, que integra o elenco de Espelho da Vida, segue uma linha reservada sobre sua vida pessoal para que o telespectador não confunda o público e o privado. “É uma postura que tento ter. Não exponho minha vida pessoal para evitar julgamento dos meus personagens. Quando me virem na tevê, quero que vejam o papel e não o Nikolas. Na rua, prefiro ser chamado pelo nome do personagem do que pelo meu mesmo”, explica ele, que interpreta Lucas e Marcelo na trama de Elizabeth Jhin, cada um em uma época diferente.

No ar no folhetim das seis, Nikolas tem se acostumado com a repercussão da novela. Nos últimos meses, o ator tem visto o assédio público aumentar gradativamente. “Uma vez estava na sacada de casa e uma senhora gritava ‘Marcelo!’ lá embaixo. Disse que não era para eu voltar para Isabel e que ela não prestava (risos)”, lembra. O ator, que namora a atriz Fernanda Paes, também recebe algumas cantadas através das redes sociais. “Já recebi nudes. Esses dias, uma mulher comentou na minha foto com uma cantada, que fico até com vergonha de repetir. Mas minha namorada não liga. Temos um relacionamento leve. A gente ri bastante sobre isso”, ressalta.

Inicialmente, Nikolas começou o folhetim vivendo o advogado Marcelo. No enredo, o personagem é amigo de adolescência de Alain, papel de João Vicente de Castro, e, ao longo da produção, ele se envolve com Isabel e Mariane, interpretadas por Alinne Morais e Kéfera Buchmann. Porém, nos últimos capítulos, o ator passou a encarnar Lucas, seu personagem na década de 1930. O segundo papel foi uma surpresa para Nikolas. “Não espera ter um personagem no passado. Mas é uma grande oportunidade para diversificar em um mesmo produto. O Marcelo é muito diferente do Lucas. O Marcelo é para frente, não é tímido, tem dinheiro e é bem-sucedido. O Lucas é roceiro, pobre, tímido e inseguro”, afirma o ator, que grava como os dois personagens no mesmo dia. “Fazer cenas trocadas no mesmo dia é complexo. O Marcelo fala reto e firme, mas o Lucas é mais introspectivo e tem medo de falar. Os tons são diferentes. Mas fui me costumando”, completa.

Natural de Recife, Pernambuco, Nikolas estreou na tevê em Duas Caras, em 2008. No entanto, o ator ganhou bastante repercussão ao viver o vilão Simão em Liberdade Liberdade, exibida em 2016. Aos 36 anos, Nikolas ainda vê uma longa trajetória profissional na tevê, no teatro e no cinema. “Quero fazer um monte de coisas ainda. Acredito que a maturidade profissional só vem depois dos 50 anos. Não acredito em sorte. Acho que estou em mais um degrau da minha vida profissional”, afirma. Com a novela na reta final, Nikolas pretende tirar um mês de férias antes de começar a planejar novos passos em sua carreira. “Eu ia fazer filme, mas não vou mais. Não tiro 30 dias de férias há um bom tempo. Depois que voltar, decido o que vou fazer. Tenho muita vontade de fazer teatro ou cinema”, idealiza. (Da TV Press)