Publicado 20 de Fevereiro de 2019 - 14h32

Por Daniel de Camargo

Agência Anhanguera

FOTO: ARQUIVO

O região do Ouro Verde recebe, atualmente, diversas frentes de obras de implantação do Corredor BRT (Ônibus de Trânsito Rápido), nas avenidas Amoreiras, Camucim e Ruy Rodriguez. As intervenções na área foram iniciadas em abril de 2018. Mais de 220 mil pessoas, residentes no distrito, serão beneficiadas com o novo sistema de transporte.

O BRT Ouro Verde terá 14,6 km de extensão, saindo da região central, seguindo pelas vias João Jorge, Amoreiras, Piracicaba, Ruy Rodriguez, passando pelo Terminal Ouro Verde, Camucim até o Terminal Vida Nova. Nesse trajeto, serão realizadas quatro construções, entre pontes e viadutos. O Corredor Ouro Verde é executado dentro dos Lotes 3 e 4 do BRT campineiro, com investimento total de R$ 171,4 milhões.

Os primeiros trabalhos concentrados na Avenida Ruy Rodriguez, onde estão sendo construídos o pavimento do corredor e as Estações Santa Lúcia e Capivari, na região próxima ao Hipermercado Extra Amoreiras; além de uma ponte sobre o rio Capivari, no entroncamento com a Rua Antônia Ceregatti Albieri. A partir deste ponto até as proximidades da Rodovia dos Bandeirantes, ocorrem obras para duplicação da Avenida Ruy Rodriguez, em trecho de cerca de mil metros.

Ainda na Ruy Rodriguez, as obras avançaram para a região do Parque Universitário de Viracopos, em agosto de 2018, de forma gradativa. Atualmente, ocorrem obras desde a Rua Magido Antonio Furtado até a Avenida Aglaia. Os trabalhos envolvem a execução de pavimento e a construção das estações Coacyara e Arymana.

INTERTÍTULO: OBRAS NA AMOREIRAS

Já na Avenida das Amoreiras, as primeiras obras do BRT começaram em setembro de 2018, com trabalhos de drenagem na Rua Bragança Paulista, no Jardim do Lago. No local, também ocorre a preparação do terreno para obras do futuro Terminal Campos Elíseos, no antigo leito do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Gradativamente, as obras avançaram da Rua Bragança Paulista para a Avenida Senador Antônio Lacerda Franco, passando pela Rodovia Anhanguera, até o cruzamento da Avenida Prefeito Faria Lima, no São Bernardo. Os locais recebem obras de drenagem, construção de novo pavimento para o corredor BRT; e construção das estações Vila Rica, Anhanguera, Parque Industrial e São Bernardo. Todos os trechos com obras dispõe de sinalizações específicas indicando as rotas alternativas. Agentes de mobilidade urbana da Emdec também atuam nas áreas.

BOX: SAIBA MAIS

A implantação do BRT campineiro é a principal obra viária que Campinas recebe nos últimos 40 anos. Juntos, os três corredores BRT do município (Campo Grande, Ouro Verde e Perimetral) alcançam 36,6 km, com previsão de conclusão total em meados de 2020. A Emdec trabalha com a possibilidade de que o estágio mais pesado da obra, que exige maior interferência nas vias, esteja totalmente concluído até dezembro de 2019.

Escrito por:

Daniel de Camargo