Publicado 27 de Fevereiro de 2019 - 12h00

Por AFP

A primeira-ministra britânica, Theresa May, pedirá nesta quarta-feira o endosso dos deputados a sua nova estratégia sobre o Brexit que poderia terminar em um adiamento da data do divórcio, antecipou o 29 de março, se estes rejeitarem novamente seu acordo de saída da União Europeia (UE).May submeterá primeiro ao voto do parlamento, em 12 de março, no mais tardar, a versão modificada do acordo de divórcio que terá obtido em Bruxelas, cujo primeiro rascunho foi rejeitado em massa pelos deputados em janeiro.Se esta nova versão também for adiada, May perguntará a eles no dia 13 de março se querem deixar a UE sem um acordo. Se eles rejeitarem, apresentará a eles, em 14 de março, uma proposta para um adiamento "limitado" do Brexit, uma ideia à qual ela sempre se opôs.No tablóide The Daily Mail, Theresa May pediu aos deputados que nesta quarta-feira "façam o dever de casa para que o país possa avançar" e que apoiem o acordo que apresentará no mês que vem, expressando otimismo sobre o resultado das discussões com a UE. A dramática decisão de May em relação a sua estratégia em prol do Brexit acontece depois de ameaças de renúncia em massa de seus próprios ministros e o pedido de um segundo referendo sobre a saída da Grã-Bretanha da União Europeia feito pelo Partido Trabalhista, principal da oposição.Para May, é necessário que o Parlamento mantenha em cima da mesa a possibilidade de aceitar uma saída sem acordo. No entanto, suas tentativas de diálogo com as autoridades europeias não prosperaram e o Reino Unido está se aproximando de uma ruptura complicada que pode criar caos nos mercados e fronteiras globais.bur-fb/bds/bc/zm/cnDaily Mail

Escrito por:

AFP