Publicado 19 de Fevereiro de 2019 - 13h40

Por AFP

A Força Armada venezuelana se declarou, nesta terça-feira, em "alerta" para evitar uma violação do território com a entrada anunciada de ajuda humanitária no sábado, e reiterou "lealdade" ao presidente Nicolás Maduro, em um pronunciamento de rechaço ao chamado do presidente americano, Donald Trump."A Força Armada permanecerá mobilizada e alerta ao longo das fronteiras (...) para evitar qualquer violação à integridade de seu território", disse o ministro da Defesa, Vladimir Padrino, quem, em nome do alto comando militar, reiterou "irrestritamente, obediência, subordinação e lealdade" a Maduro.mis/mbj/ltl/db

Escrito por:

AFP