Publicado 19 de Fevereiro de 2019 - 12h00

Por AFP

O ex-primeiro-ministro espanhol Mariano Rajoy comparecerá como testemunha no dia 26 de fevereiro ao Tribunal Supremo no histórico processo contra 12 líderes separatistas catalães.Rajoy era o chefe de Governo quando aconteceu a fracassada tentativa de secessão da Catalunha, em outubro de 2017.O conservador Rajoy, que deixou o poder em junho do ano passado após uma moção de censura no Parlamento espanhol, é uma das centenas de testemunhas convocadas a comparecer ao principal tribunal espanhol, incluindo outros integrantes de seu extinto governo e figuras importantes do movimento separatista.Após um referendo de autodeterminação e de uma declaração unilateral de independência do Parlamento catalão, dominado pelos separatistas, Rajoy dissolveu a Câmara, destituiu o governo do presidente regional Carles Puigdemont e convocou eleições, tudo com base em um artigo da Constituição espanhola.No julgamento, iniciado em 12 de fevereiro, os 12 líderes independentistas - nove deles em prisão provisória - devem responder por diversos delitos, como rebelião, fraude ou desobediência.A Promotoria solicita penas de vão de sete a 25 anos de prisão para o principal acusado, o ex-vice-presidente catalán Oriol Junqueras.du/mbx/zm/fp

Escrito por:

AFP