Publicado 07 de Fevereiro de 2019 - 20h50

Por AFP

O enviado dos Estados Unidos para a Venezuela, Elliot Abrams, criticou nesta quinta-feira (7) o Grupo de Contato reunido em Montevidéu para encontrar soluções à crise venezuelana, urgindo tratar "unicamente" com o "governo legítimo de Juan Guaidó", reconhecido como presidente interino por 40 países."Ao invés de falar com (o presidente venezuelano Nicolás) Maduro por meio de grupos de contato ou diálogo, fazemos um pedido aos países para que reconheçam Juan Guaidó e se unam a nós para responder ao seu chamado de assistência humanitária internacional imediata", disse o diplomata. "O tempo para dialogar com Maduro já passou".Abrams disse que Maduro aproveitou instâncias anteriores de diálogo para "ganhar tempo" e demostrou que "manipulará a seu favor" qualquer negociação."Instamos a todos os envolvidos a tratar unicamente com o governo legítimo de Guaidó", disse. "O tempo para dialogar com Maduro já passou".Ministros de mais de uma dúzia de países europeus e latino-americanos fizeram nesta quinta-feira na capital uruguaia um apelo por "eleições presidenciais livres, transparentes e confiáveis" na Venezuela.A proposta procura resolver o tenso confronto político entre Maduro - o presidente reeleito nas eleições questionadas do ano passado, que acaba de assumir o poder até 2025 - e Guaidó - o chefe democraticamente eleito do Parlamento em 2015, que se proclamou presidente interino em 23 de janeiro invocando poderes constitucionais.sct-ad/yow/cb/cc

Escrito por:

AFP