Publicado 07 de Fevereiro de 2019 - 20h30

Por AFP

Os Estados Unidos começaram a revogar a emissão de vistos a membros da Assembleia Constituinte da Venezuela, eleita com poderes legislativos a mando do presidente Nicolás Maduro e não reconhecida pela oposição e parte da comunidade internacional, informou o Departamento de Estado nesta quinta-feira (7)."Os Estados Unidos estão revogando vistos aos membros da Assembleia Constituinte ilegítima", assinalou a jornalistas Elliot Abrams, enviado para Venezuela do secretário de Estado, Mike Pompeo. "O corpo usurpou muitos dos poderes constitucionais da Assembleia Nacional legítima e encarna a destruição das instituições democráticas por parte de Maduro", detalhou.Abrams não quis detalhar quantas pessoas foram afetadas por esta medida.A Assembleia Constituinte, eleita no final de julho de 2017 em uma votação boicotada pela oposição, tem 545 membros. É presidida pelo poderoso dirigente chavista Diosdado Cabello e integrada, entre outros, pelo filho de Maduro, também chamado Nicolás.Os Estados Unidos aplicam sanções a funcionários e ex-funcionários venezuelanos por corrupção, tráfico de drogas e abusos de direitos humanos desde 2015, quando declarou a Venezuela uma "ameaça à segurança nacional". Mas desde agosto de 2017, intensificaram as medidas econômicas e diplomáticas contra as autoridades venezuelanas, incluindo Maduro e outros altos funcionários.sct-ad/gv/cb/cc

Escrito por:

AFP