Publicado 07 de Fevereiro de 2019 - 15h10

Por AFP

Os recentes avanços da coalizão internacional na Síria reduziram o "califado" do grupo extremista Estado Islâmico (EI) a menos de 1% do que chegou a controlar em seu apogeu, explicou um oficial militar nesta quinta-feira.A extensão de terra ainda controlada pelos jihadistas equivale "a menos de 1%", declarou em um comunicado o general Christopher Ghika, subcomandante da coalizão.O EI se encontra, atualmente, encurralado em um último reduto no leste da Síria, onde é alvo de uma ofensiva das Forças Democráticas Sírias (FDS), aliança curdo-árabe apoiada pelos Estados Unidos."Enquanto continuamos pressionando os combatentes do EI que se encontram em uma área cada vez menor, menos de 1% do 'califado', os jihadistas tentam escapar se misturando entre mulheres e crianças inocentes que tentam fugir dos combates", explica o oficial no comunicado.As FDS operam atualmente na província de Deir Ezzor, contra o último reduto do EI, perto da fronteira iraquiana.Mas há dois dias suspendeu sua ofensiva. Os combatentes das FDS no terreno explicaram que os extremistas estão utilizando os civis como "escudos humanos".Desde o início de dezembro, mais de 37.000 pessoas fugiram deste último reduto jihadista, principalmente familiares dos combatentes do EI, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH). Entre eles, haveria cerca de 3.400 johadistas, de acordo com a mesma fonte.lar/tgg/gk/jz/mb/mr

Escrito por:

AFP