Publicado 27 de Fevereiro de 2019 - 5h14

Por Estadão Conteúdo

Dirigente do Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês), Goushi Kataoka defendeu nesta quarta-feira que o banco central japonês intensifique sua política de estímulos monetários para atingir sua meta de inflação e alertou que manter as atuais características da atual política por muito tempo pode gerar fortes oscilações no crescimento econômico do país.

Kataoka disse que o BoJ e o governo precisam ampliar a cooperação para impulsionar as expectativas de inflação e superar de vez o passado de deflação.

A meta de inflação do BoJ é de 2%. Segundo os últimos dados oficiais, a taxa anual do núcleo da inflação ao consumidor no Japão, que desconsidera os preços de alimentos frescos e é a medida preferida da instituição, ficou em 0,8% em janeiro.

Escrito por:

Estadão Conteúdo