Publicado 20 de Fevereiro de 2019 - 15h13

Por Estadão Conteúdo

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, disse que os servidores públicos com salários mais altos têm condições privilegiadas e podem contribuir com um esforço maior na reforma da Previdência.

"Dentro da realidade, tem pedido de dar um esforço maior nesse processo de reequilíbrio maior", disse Marinho. "Conversamos com associações de servidores públicos, todos têm de contribuir". Durante a tramitação da reforma da Previdência do ex-presidente Michel Temer, os servidores públicos, principalmente, foram a maior força de oposição no Congresso.

Marinho deixou claro que o governo está preparado para negociação. "Estamos aguardando o processo de negociação", disse ele, ressaltando que o princípio da proposta é fazer com que quem ganha mais contribua com mais.

Escrito por:

Estadão Conteúdo