Publicado 11 de Janeiro de 2019 - 18h15

Por Adagoberto F. Baptista

Alison Negrinho

Da Agência Anhanguera

[email protected]

Acabou o sonho. A Ponte Preta está eliminada da Copa São Paulo desta temporada. Depois de sair na frente do placar diante do São José-RS, a Macaca sofreu o empate já na reta final do confronto e viu a decisão ir para os pênaltis. Nas cobranças, melhor para a equipe gaúcha, que venceu por 4 a 2. Desta maneira, os pontepretanos se despedem da competição na segunda fase.

Os meninos da Macaquinha dão adeus ao torneio com um campanha de uma vitória, dois empates e uma derrota (nos pênaltis). Na primeira fase, foram cinco pontos e a segunda colocação do Grupo 1. O São José-RS, por sua vez, segue vivo e na terceira fase terá pela frente o Rio Preto, que eliminou o Andradina.

Em campo, a Macaca até começou bem. Embalado por conta da goleada que o classificou dias antes, quando aplicou 5 a 1 no Ceilândia-DF, o time do técnico Felipe Moreira criou várias chances, mas tinha dificuldades para abrir o placar. O cenário mudou já na reta final do primeiro tempo, quando o atacante Vinícius Zanocelo conseguiu balançar as redes, aos 48.

Na etapa final, apesar do bom volume de jogo, os campineiros foram castigados com o gol de empate. Aos 35, Felipe deixou tudo igual, o que levou a decisão para as penalidades. O goleiro pontepretano Guilherme chegou a defender a segunda cobrança do adversário, mas Matheus Lima chutou pra fora e Antônio parou no goleiro, decretando assim a eliminação da Macaca na competição.

Macaca vence jogo-treino

S preparando para a disputa do Campeonato Paulista, a Ponte Preta realizou e venceu um jogo-treino na última quinta-feira contra o Velo Clube por 2 a 0. Na oportunidade, o técnico Mazola Júnior utilizou times distintos nos dois tempos da atividade, visando dar oportunidade para todos os atletas. A Macaca marcou um gol em cada etapa. No primeiro tempo, Matheus Vargas foi quem fez em cobrança de falta. Já no segundo, Hugo Cabral deu números finais ao duelo convertendo pênalti.

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista