Publicado 10 de Janeiro de 2019 - 21h50

Por AFP

Uma equipe de atletismo do Vaticano, que aspira a participar de competições internacionais, inclusive dos Jogos Olímpicos, foi oficialmente lançada nesta quinta-feira (10), depois de alcançar um acordo com o Comitê Olímpico Italiano (CONI).A Federação de Atletismo do Vaticano tem 60 membros, entre freiras, sacerdotes, membros da Guarda Suíça e outros funcionários.O monsenhor Melchor José Sánchez de Toca y Alameda, presidente desta nova Federação, afirmou que disputar os Jogos Olímpicos é "um sonho, mas não a curto prazo"."O sonho que com frequência temos tido é ver a bandeira da Santa Sé entre as das delegações na inauguração dos Jogos Olímpicos", afirmou.Em um futuro imediato, a equipe de atletismo do Vaticano gostaria de poder participar de competições menores, como os Jogos Mediterrâneos.O presidente do Comitê Olímpico Italiano (CONI), Giovanni Malago, destacou este novo passo esportivo do Vaticano, que já tem equipes de futebol e críquete.O sinal verde do CONI permite à equipe vaticana participar de eventos nacionais e internacionais, além de ter acesso a técnicos nacionais italianos e facilidades médicas.O atleta mais jovem da equipe vaticana é um guarda suíço de 19 anos e o mais idoso, um professor de 62 anos da Biblioteca Apostólica Vaticana.Dois jovens refugiados muçulmanos - Jallow Buba, gambiano de 20 anos, e Anszou Cissé, senegalês de 19 - foram registrados como membros de honra.A primeira competição da qual os atletas da equipe vaticana vão participar será a Corsa di Miguel, corrida de 10 km que lembrará, em 20 de janeiro, Miguel Sánchez, fundista argentino desaparecido em seu país na época da ditadura.

Escrito por:

AFP