Publicado 11 de Janeiro de 2019 - 9h20

Por Carlos Rodrigues

Osmar Loss observou vários jogadores do elenco e espera reforços

Letícia Martins/Guarani Futebol Clube

Osmar Loss observou vários jogadores do elenco e espera reforços

Após uma semana, o Guarani finalizou ontem a primeira etapa da pré-temporada, realizada em Sorocaba. Com o elenco praticamente definido para a disputa do Campeonato Paulista, a parte física foi prioridade. O técnico Osmar Loss aprovou o período de treinos e vê o time em boas condições para a estreia no Estadual, que acontece no sábado da semana que vem, contra o Bragantino, fora de casa.

A comissão técnica bugrina não deu moleza aos jogadores. Foram vários dias com treinamentos em dois períodos para que todos pudessem se aproximar do nível desejado. "O balanço foi positivo. Conseguimos evoluir muito na questão física, que era o grande objetivo. Controlamos descanso, alimentação e ritmo de treino. Tivemos treinamentos intensos, com volume e, felizmente, não tivemos perdas de jogadores", disse o treinador. "Agora vamos deixar de lado um pouco a parte física e intensificar a preparação técnica e taticamente visando à estreia."

Na quarta-feira, o Bugre fez seu primeiro jogo-treino e empatou com a Inter de Limeira em 1 a 1. Amanhã, acontece mais um teste, dessa vez diante do São Bento, que está no mesmo grupo no Paulistão. Na opinião de Loss, a avaliação da atividade foi satisfatória. "Foi positivo, de acordo com o que tínhamos de carga de trabalho. Em relação às ideias que implementamos, principalmente dos objetivos defensivos, acho que tivemos bom rendimento. Temos muita margem para evoluir, para crescer, mas atingimos objetivos para esse primeiro jogo-treino", observou.

Loss evitou garantir que a escalação utilizada contra a Inter será a mesma da estreia, mas como alguns jogadores se reapresentaram depois e necessitam de mais ritmo, e outros não deverão estar inscritos a tempo, o treinador revela que já tem na cabeça os 11 titulares que vão a campo em Bragança Paulista. "Procuramos em todos os trabalhos mesclar muito, dar todas as informações a todos os atletas. Ainda tem dez dias para poder preparar para a estreia, mas um esboço de ideia a gente já tem."

O treinador bugrino também disse que espera a chegada de pelo menos mais dois jogadores. Um deles é o lateral-direito Léo Príncipe, que deve assinar contrato nos próximos dias. A outra peça é para o meio-campo. "A gente ainda está com o plantel aberto. Precisamos de um volante com características diferentes dos que temos aqui. Temos jogadores com muita dinâmica e ritmo, mas um atleta com característica distinta vai agregar bastante ao nosso plantel."

Decisão da Federação faz Bugrinho viajar 200 km

Depois de garantir classificação na 1ª fase com uma vitória e dois empates, o Guarani tenta hoje dar mais um passo na Copa São Paulo. Às 16h, o Bugrinho enfrenta o Votuporanguense, na Arena Plínio Marin, em Votuporanga. A partir de agora, as disputas são eliminatórias e quem vencer garante vaga, enquanto empate leva a definição para os pênaltis. Quem avançar, encara na terceira fase Internacional ou Taquaritinga, que jogam no mesmo horário.

Mesmo tendo sido líder de seu grupo e o adversário ficado em 2º lugar, a equipe, por decisão da Federação Paulista, teve que deixar a sede em Taquaritinga e se deslocar cerca de 200 km para atuar na casa do rival. A decisão pegou os bugrinos de surpresa. "Nos pegou desprevenidos. Foram três horas de viagem, atrapalhou nossa logística, mas não podemos nos apegar a essa situação. Os meninos também estão focados e isso não vai atrapalhar", disse o técnico Márcio Zanardi.

O treinador destacou a evolução do time durante a campanha na primeira fase, alertou para os perigos do Votuporanguense, mas mostrou confiança na classificação. "Nós temos um time leve e fizemos dois jogos com campo pesado. No último, conseguimos uma grande atuação. O time foi muito efetivo, não é fácil fazer seis gols. Agora é uma outra competição, não tem margem pra erro. O Votuporanguense joga junto há seis meses. É uma equipe alta e forte. Precisamos ter cuidado principalmente com as bolas paradas", disse o treinador.

Escrito por:

Carlos Rodrigues