Publicado 25 de Janeiro de 2019 - 10h42

Por Estadão Conteúdo

De volta ao Brasil, o presidente Jair Bolsonaro recebe, nesta sexta-feira, 25, ministros que ficaram em Brasília durante sua viagem ao Fórum Econômico Mundial, em Davos. A agenda oficial do presidente prevê uma audiência com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, pela manhã.

Ao longo da semana, Onyx conduziu a articulação ministerial do governo e a interlocução com governadores e prefeitos. O chefe da Casa Civil apresentou também um plano de metas para os primeiros cem dias de governo, alvo de críticas por não incluir a reforma da Previdência e colocar propostas sem detalhamento.

À tarde, Bolsonaro deve se reunir com os ministros Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Carlos Alberto Santos Cruz (Secretaria de Governo). Em uma das agendas, está prevista uma conversa com Santos Cruz e o governador de Rondônia, Marcos Rocha (PSL), que ontem decretou intervenção da Polícia Militar nos presídios do Estado.

No próximo domingo, 27, Bolsonaro viaja a São Paulo, onde se submeterá a uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia no dia seguinte. Ontem, o vice-presidente Hamilton Mourão declarou que não haverá impedimento para que Bolsonaro despache do hospital após o procedimento. "Leva lá o papiro, ele assina, segue o baile. Simplicidade, um princípio da guerra", afirmou o vice, reforçando que os ministros e ele - caso seja necessário - irão para a capital paulista despachar com o presidente.

Escrito por:

Estadão Conteúdo