Publicado 25 de Janeiro de 2019 - 20h12

Por Estadão Conteúdo

Integrantes da Comissão Nacional de Direito Ambiental da Ordem de Advogados do Brasil estão a caminho de Brumadinho (MG) para prestar assistência à comunidade e acompanhar as medidas de segurança adotadas depois do rompimento de três barragens da Vale.

Em nota, a Ordem afirma que o desastre de hoje, três anos depois da tragédia de Mariana, demonstra a urgência na modificação das leis sobre barragens para disposição de rejeitos de mineração.

Escrito por:

Estadão Conteúdo