Publicado 08 de Dezembro de 2018 - 13h19

Por Adagoberto F. Baptista

DA AGÊNCIA ANHANGUERA

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) aprovou a criação do Mestrado em Direito na PUC-Campinas. O Programa de Pós-Graduação (PPG) Stricto Sensu em Direito deve iniciar sua primeira turma no primeiro semestre de 2019, com foco em duas linhas de pesquisa: Direitos Humanos e Políticas Públicas e Cooperação Internacional e Direitos Humanos.

De acordo com a Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação, Alessandra Borin Nogueira, a aprovação do Mestrado em Direito vem consolidar a pesquisa na universidade. “O Direito é uma área de excelência na PUC-Campinas e a abertura do Mestrado confirma a qualidade, engajamento e a relevância científica dos seus pesquisadores. Esse será o nosso décimo Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu que enriquecerá ainda mais a cadeia da pesquisa, desde a iniciação científica até o pós-doutorado, já existente na nossa Universidade”, declarou.

Entre os objetivos do Mestrado em Direito estão formar pesquisadores e docentes, capacitar o pesquisador para compreender o Direito sob uma perspectiva crítica, seja no âmbito do Direito internacional, de integração e interno, estimular a capacidade de reflexão, aperfeiçoar a formação profissional.

O Mestrado em Direito da PUC-Campinas terá duração de quatro semestres, com a exigência do cumprimento de 32 créditos pelos alunos, distribuídos na estrutura curricular. As informações do processo seletivo serão divulgadas em breve, mas contemplará prova dissertativa, prova de suficiência de língua estrangeira, análise de currículo, análise de projeto de pesquisa e entrevista.

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista