Publicado 07 de Dezembro de 2018 - 15h10

Por AFP

O ex-diretor do FBI James Comey, demitido pelo presidente americano Donald Trump em 2017, começou a testemunhar nesta sexta-feira (7) perante os legisladores do Congresso dos Estados Unidos, com a investigação russa como plano de fundo.Sua aparição a portas fechadas no Capitólio ocorre em uma momento de turbulências na Casa Branca e de crescentes intrigas em torno da investigação do conselheiro especial Robert Mueller sobre a interferência russa nas eleições de 2016 e de possíveis contatos entre a campanha presidencial de Trump e Moscou.Comey sorriu ao passar por repórteres a caminho da sala de reuniões do Congresso, dizendo que "talvez mais tarde" ele responderia suas perguntas.A audiência é conduzida a portas fechadas, mas seu conteúdo será publicado 24 horas depois, a pedido de James Comey, que teme vazamentos de "informações seletivas" e que representantes republicanos "deformem" suas palavrasTrump demitiu James Comey em maio de 2017, que era então o alto funcionário encarregado da investigação criminal de um eventual conluio com Moscou para influenciar a eleição presidencial dos EUA.mlm/ft/lb/ll/ap

Escrito por:

AFP