Publicado 08 de Dezembro de 2018 - 18h04

Por Henrique Hein

Marcelo Pavani assume a coordenadoria pedagógico do Curso Pré-vestibular da Oficina

Divulgação

Marcelo Pavani assume a coordenadoria pedagógico do Curso Pré-vestibular da Oficina

Após uma longa maratona de provas, os alunos que almejam uma vaga nas principais universidades do País voltam as atenções para o calendário de provas que vem pela frente. Isso porque, em dezembro deste ano e em janeiro de 2019, os vestibulares estaduais e federais mais concorridos do País realizam a segunda fase de seus respectivos processos seletivos.

A prova da segunda fase da Universidade Estadual Paulista (Unesp), será nos dias 16 e 17 de dezembro. A da Universidade de São Paulo (USP) será aplicada em 7, 8 e 9 de janeiro de 2019. Já os candidatos que buscam uma das vagas na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) terão que fazer o exame em 13, 14 e 15 de janeiro — a lista de aprovados foi divulgada na última sexta-feira.

Buscando auxiliar e melhorar ainda mais a sua qualidade metodológica de trabalho, o Colégio e Curso Oficina do Estudante —– a instituição de ensino que mais aprova em Campinas — resolveu pegar pesado neste fim de ano e reforçar o seu time de professores e corpo docente, com a contratação de um grande nome para assumir a coordenadoria pedagógico do Curso Pré-vestibular. Trata-se de Marcelo Pavani.

Formado em biologia pela USP, o docente conta com uma longa trajetória de sucesso em outras instituições de ensino, como o Curso Pré-Vestibular Anglo Tamandaré Campinas, de 2014 a 2018, e Curso Pré-vestibular Elite, entre os anos de 2008 a 2013.

“Quando comecei a lecionar Biologia para as turmas do Curso Pré-vestibular, dirigidas ao Curso de Medicina, pude elevar a capacidade de propor conteúdos ao nível máximo, o que me demandou maior tempo para preparo de aulas e engajamento em cada atividade”, comentou o docente, que assume o cargo, com a responsabilidade de qualificar e potencializar ainda mais o número de alunos aprovados pelo Colégio.

Como metodologia para 2019, o novo coordenador afirmou que vai exigir ainda mais desempenho e dedicação dos professores e estudantes. Segundo ele, os educadores devem sempre buscar extrair o melhor de cada aluno, com conteúdos puxados, voltados para a realidade deles, mas que, ao mesmo tempo, não gerem esgotamento mental e físico do estudante, para não sobrecarregar a vida pessoal de cada um.

Na visão de Pavani, é o importante haver um equilíbrio, para que se consiga cumprir todas as etapas propostas. “Eu comecei a ministrar aulas em 2000. Desde sempre, eu me voltei para o Curso Pré-vestibular. Eu foco no trabalho de ampliar o potencial da equipe de professores e, por consequência, entregar aulas completas e exigentes, com bons alunos, e cada vez mais desafiadores”, explicou.

Assertividade

O Colégio e Curso Oficina do Estudante sempre teve como uma de suas premissas defender a inteligência emocional para que o aluno obtenha respostas, com assertividade, nos processos seletivos que disputa.

Nesse sentido, Pavani explica que não abre mão deste conceito para os próximos anos e que o intuito é ajudar ainda mais os alunos a não se tornarem vítimas de ansiedade, depressão ou pânico enquanto prestam o vestibular e tentam ingressar na tão sonhada carreira.

Para o novo coordenador, apreender a lidar com a frustração e o nervosismo das provas não é tarefa fácil. “Combater as inseguranças é fundamental, para que o aluno não se autossabote ao longo do percurso. Confiança é um processo. É quando se chega no fim do ano e descobre-se que se superou. É relevante que a equipe pedagógica estimule o autoconhecimento”, afirma.

Escrito por:

Henrique Hein