Publicado 04 de Outubro de 2018 - 16h59

Por Daniel de Camargo

Daniel de Camargo

Da Agência Anhanguera

[email protected]

FOTO: MATHEUS PEREIRA

Candidato à reeleição, Márcio França (PSB), esteve em Campinas na manhã de ontem. Além do discurso firme e de ironias direcionadas a seus principais concorrentes, João Doria (PSDB) e Paulo Skaf (MDB), o atual governador do Estado de São Paulo constatou que tem no prefeito Jonas Donizette (PSB) um de seus principais aliados políticos e cabo eleitoral. Após visita na Escola de Técnicas de Economia Criativa (ETECRI), no Jardim Santa Mônica, a comitiva passeou pelo camelódromo e pela Rua 13 de Maio, na região central. Por fim, um comício foi promovido na Praça Rui Barbosa, atrás da Catedral Metropolitana de Campinas.

O prefeito Jonas esteve lado a lado com o governador durante todo o trajeto. Sua atuação mais efetiva, entretanto, ocorreu quando ele recebeu um microfone em suas mãos para discursar. Em muitos momentos, o chefe do Executivo mostrou toda a eloquência dos tempos de radialista. De imediato, ele tratou de alfinetar João Doria, relembrando que França foi prefeito de São Vicente, tendo cumprido todo o seu mandato. "Não abandonou a Prefeitura. Não largou nenhuma tarefa no meio do caminho", enfatizou, recriminando o tucano que deixou a Administração da capital para concorrer ao governo do Estado.

INTERTÍTULO: GOVERNO SENSÍVEL

Sem meios-termos, Márcio França frisou que após de mais de 30 anos de vida pública, segue com a fica limpa. Segundo o candidato do PSB, dentre os três principais concorrentes ao cargo, só ele pode promover um governo sensível e focado em atender as demandas das classes menos abastadas.

Em um discurso ácido, ao mesmo tempo que hilário, o governador relembrou a famosa dupla sertaneja Milionário

Escrito por:

Daniel de Camargo