Publicado 04 de Outubro de 2018 - 12h24

Por Adriana Villar

Como se o trânsito campineiro já não fosse complicado o suficiente, os motoristas que utilizam a ponte da Avenida Carlos Grimaldi, no bairro Bela Vista, enfrentam um problema com mais de três metros de altura. Os caminhões que tentam passar pela ponte, no sentido da Rua Cônego Pedro Bonhomme, muitas vezes não se atentam ao tamanho máximo permitido de passagem, e acabam ficando presos ali, dificultando a passagem de outros motoristas e causando congestionamento. Moradores do bairro dizem que o aborrecimento é constante, e que, apesar de existir a placa de indicação, não é eficiente.

A reportagem do Correio Popular esteve no local indicado pela população, e confirmou a presença da placa de altura máxima. Porém, a sinalização está fixada muito próxima a passagem pela ponte, o que faz com que muitos caminhões não a vejam e passem assim mesmo. Com grande movimento, os carros e motos passam em grandes números pela ponte, com um trânsito rápido e fluído. De acordo com os próprios motoristas, quando os caminhões estão prestes a passar pelo local, aqueles que já estão acostumados preferem tomara distância para, caso os baús fiquem presos, poderem pegar alguma outra via alternativa.

De acordo com Marcos Felipe de Carvalho, 56 anos, morador do bairro e professor, é tão comum que a própria população já não se espanta mais. “De que adianta ter a placa se ela não faz efeito? Quase todos os dias alguém fica preso aí embaixo, e quem já sabe o que acontece se compromete a ajudar. É parte da rotina”, explicou o professor. Outros homens, que trabalham próximos a ponte, afirmam que a sinalização não é eficaz, mas que é preciso responsabilizar os motoristas. “Você sabe o tamanho do veículo que está dirigindo. Se não presta atenção, com certeza vai acabar provocando algum tumulto”, comentou um deles.

Emdec

Escrito por:

Adriana Villar