Publicado 03 de Outubro de 2018 - 13h46

Por Adagoberto F. Baptista

Alenita Ramirez

[email protected]

Foto: ?????? (arquivo. Daher disse que hoje não podia fazer foto porque estava sem o paletó)

Uma nova troca de cadeiras na cúpula da Polícia Civil, em Campinas, foi publicada ontem no Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOE). O delegado seccional Cosmo Stikovis Filho, que estava à frente da 2ª Seccional desde a segunda quinzena de julho deste ano, deixou o comando da delegacia na última segunda-feira. Agora ele assume por tempo indeterminado como divisionário de polícia da Assistência Policial do Departamento de Polícia Judiciária do Interior-2 (Deinter-2). Em seu lugar foi nomeado Roberto José Daher, que estava como divisionário. Apesar de a publicação sair ontem, o seu efeito é retroativo ao dia 1º deste mês.

De acordo com o delegado do Deinter-2, José Henrique Ventura, a mudança faz parte de um processo administrativo. Cosmo Stikovis Filho era da Capital Paulista e não teria se adaptado em Campinas, solicitando assim, seu retorno. “Quem vem da Capital para o Interior ou vice-versa, tem dificuldade de adaptação, pois há muitas diferenças, como jeito e clima. O profissional não fica feliz. Então ele não se acostumou e pediu para voltar. Foi escolhido o doutor Daher, que já foi assistente da 2ª Seccional e conhece aquela área”, explicou Ventura.

A 2ª Delegacia Seccional é responsável por uma população de mais de 800 mil habitantes. Somente nos distritos do Campo Grande e Ouro Verde, segundo levantamento da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec), existem 428.274 mil pessoas. Somente em Campinas, esta seccional abrange as unidades dos 2º Distrito Policial (DP), 8º, 9º e 11º, além das delegacias de Indaiatuba, que tem 235.367 mil habitantes.

Nos oito meses deste ano, a 2ª Seccional registrou 6.064 boletins de ocorrências de diversos crimes. Estupros, homicídios, roubo de veículos e roubos diversos são os mais registrados nesta área, já que maior parte dos bairros conta com uma população carente. Foram 69 (64 só na área de Campinas) homicídios registrados neste ano. Em toda a Campinas, somam 29.405 ocorrências, sendo 82 homicídios. “A área da segunda seccional é a que mais registra homicídios. Também é uma área que tem muito tráfico”, disse Ventura.

Daher foi assistente de Joel Antônio dos Santos, logo quando a seccional foi implantada em 2014 e também de Ventura. Até então, eles estava como divisionário no Deinter-2 e vai continuar acumulando as funções, e terá como assistente Rodrigo Monteiro, que também acumula o cargo no Deinter-2. Antes de voltar para Campinas, Daher foi delegado do Deinter-9, em Piracicaba. “Fui convidado por Ventura para assumir a 2ª Delegacia Seccional de Campinas. É um desafio ser o titular. Pretendo dar continuidade aos trabalhos que já vinham sendo desenvolvidos aqui, mas também vamos tentar melhorar algumas coisas. Cada um tem seu estilo de trabalhar e eu tenho o meu. Em um primeiro momento, vou fazer uma análise, conversar com funcionários dos setores e ver o que pode ser mudado. No entanto, de imediato já fizemos uma mudança que foi determinada pelo superior, a de reforçar o plantão da Seccional. Antes tínhamos um funcionário no atendimento e aumentamos em mais dois. Tivemos que otimizar os recursos humanos que temos em mãos para montar as equipes de atendimento ao público”, disse.

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista