Publicado 04 de Outubro de 2018 - 5h30

A organização da Campinas Decor realizou ontem a devolução oficial da Fazenda Argentina à Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), totalmente recuperada após a realização da edição 2018 da mostra de arquitetura, decoração e paisagismo no local. Com as melhorias promovidas e doadas à instituição, a Unicamp irá utilizar o imóvel para a instalação do escritório da agência de inovação e de startups.

Durante o trabalho de preparação da mostra, que ficou aberta ao público de 27 de abril a 10 de junho, organização e expositores recuperaram pisos e revestimentos, consertaram e colocaram novos telhados, portas e janelas e refizeram a rede hidráulica e elétrica das edificações.

Do total de R$ 7 milhões investidos na realização do evento, divididos entre organização, expositores e fornecedores, cerca de R$ 2,5 milhões foram aplicados nessas melhorias, em um processo que abrangeu uma área de 12.650 metros quadrados, entre 1.345 metros quadrados de área construída original da fazenda e 11.305 m2 de jardins. Além das edificações pré-existentes, estruturas construídas no local para a Campinas Decor também permaneceram na fazenda após a desmontagem da mostra.

“Graças ao trabalho realizado, teremos a estrutura necessária e espaço suficiente tanto para o escritório da Inova quanto para a instalação de diversas empresas incubadas nas dependências da fazenda”, afirma o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel.

Inovação

Criada em 2003 com o objetivo de estabelecer uma rede de relacionamento da universidade com a sociedade para incrementar as atividades de pesquisa, ensino e avanço do conhecimento, a Agência de Inovação atua em diversas frentes, entre elas o incentivo ao empreendedorismo, com estímulo à criação e ao desenvolvimento de novas empresas de base tecnológica, por meio da oferta de infraestrutura e de capacitação tecnológica e gerencial para novos empreendedores.

Knobel acrescenta que o espaço também será utilizado para a realização de eventos culturais e, futuramente, para a sede do Museu de Artes Visuais. “O plano de instalação da sede provisória do museu, que anunciamos inicialmente, ainda existe, mas agora temos essa possibilidade imediata, com a mudança da agência de inovação para o local, que se dará ainda neste ano, auxiliando e incentivando o trabalho que já vem sendo realizado pela Inova”, explica.

Mostra

A realização da Campinas Decor na Fazenda Argentina, adquirida pela universidade para futuros planos de expansão, foi possível devido ao convênio de permissão de uso firmado entre a organização do evento e a Unicamp. O termo teve como objetivo a cooperação entre a universidade e a iniciativa privada para a conservação do imóvel.

A parceria com a Unicamp reforça a vocação da Campinas Decor, principal mostra de arquitetura, decoração e paisagismo do interior paulista, de doar melhorias realizadas em prédios do patrimônio público. Ao longo de sua história, o evento tem deixado como legado para a sociedade de Campinas a recuperação de diversos imóveis que, após a reforma, passam a poder ser utilizados em benefício da população.

A mostra de 2018 foi a sétima realizada em um prédio de propriedade pública e a segunda em parceria com a Unicamp. A primeira dobradinha com a universidade aconteceu em 2008, na Estação Guanabara, da qual a Unicamp é comodatária. O prédio da antiga estação foi totalmente recuperado e passou a abrigar o CIS-Guanabara - Centro Cultural de Inclusão e Integração Social. Além da Estação Guanabara, a Campinas Decor já recuperou o Casarão do Lago do Café (2003), o Instituto Agronômico de Campinas (nas edições de 2009 e 2010, em locais diferentes), a Estação Cultura (2011) e a Casa de Vidro, também no Lago do Café (2016), inaugurada em setembro de 2017 pela Prefeitura como centro cultural.

“Temos muito orgulho desse histórico, no qual pudemos recuperar diversos imóveis pertencentes ao patrimônio público, permitindo que eles posteriormente tivessem os mais diversos usos e beneficiassem a população. E agora vemos isso acontecendo mais uma vez”, afirma a empresária Stella Pastana Tozo, uma das organizadoras da Campinas Decor.

Sua sócia, Sueli Cardoso, também organizadora da mostra, relembra outros frutos das parcerias realizadas. “É extremamente gratificante poder ver, por exemplo, a transformação da Estação Guanabara, que passou anos totalmente deteriorada, tendo sido inclusive moradia de usuários de drogas, e atualmente abriga inúmeras ações em benefício da população”

O reitor também comemora. “Mais uma vez foi uma aliança de muito sucesso, sem a qual não teríamos condições hoje de realizar as melhorias na fazenda.”

Exposição teve 41 ambientes sofisticados

Durante a realização da Campinas Decor 2018, a propriedade localizada ao lado da Rodovia Campinas-Mogi Mirim, em local de fácil acesso e com visão panorâmica de parte da cidade, foi palco do talento de um time formado por 74 profissionais de Campinas e cidades do entorno, responsáveis por projetar, decorar e - em alguns casos, construir - 41 ambientes internos e externos. Cerca de 30 mil visitantes passaram pela mostra, público similar ao de edições anteriores.