Publicado 03 de Outubro de 2018 - 12h30

Por AFP

O cardeal arcebispo de Santiago, Ricardo Ezzati, comparece nesta quarta-feira no Ministério Público da cidade de Rancagua, no centro do Chile, para depor como acusado do crime de ocultação de abusos sexuais.Ezzati, a mais alta autoridade da Igreja católica chilena a sentar no banco dos réus, responde por supostamente encobrir o padre e ex-chanceler do arcebispado de Santiago, Oscar Muñoz, acusado de abuso sexual e estupro de pelo menos sete crianças.Muñoz foi o primeiro padre preso e levado à justiça desde maio passado desde que o papa Francisco adotou medidas corretivas após a crise de abuso sexual de menores sofrida pela Igreja Católica do Chile.msa-pa/af/lp/cn

Escrito por:

AFP