Publicado 13 de Agosto de 2018 - 16h39

Por Adagoberto F. Baptista

Alison Negrinho

Da Agência Anhanguera

[email protected]

Demorou, mas o dia do reencontro finalmente chegou. Sem poder contar com a presença da torcida no Moisés Lucarelli desde 8 de julho, quando bateu o líder Fortaleza, a Ponte Preta entra em campo para enfrentar o Criciúma hoje, às 21h30, em casa. O jogo é válido pela 21ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

O embate diante dos cearenses foi o único da Macaca em seus domínios até aqui. Além disso, foram dois confrontos de punição na Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara, por conta de um rojão atirado no Majestoso na partida com o Oeste, e outras seis partidas com portões fechados devido à confusão que resultou no rebaixamento do clube na temporada passada, contra o Vitória. Agora, a expectativa é que o apoio da torcida sirva como combustível extra dentro de campo.

Além disso, a fase alvinegra é boa. São três jogos sem perder, com dois empates (diante de Coritiba e Avaí), e uma impressionante goleada na rodada passada contra o Paysandu, na Curuzu, por 4 a 0. Autor de um gol nesta partida, o atacante Hyuri acredita que o rendimento apresentando em Belém precisa ser repetido.

"Essa é a cara que tem que ser da Ponte. Como é um campeonato longo, sabemos que corremos risco de oscilar um pouco. Mas essa oscilação já aconteceu e vamos fazer de tudo para que ela não volte. A cada rodada que passa fica mais crucial e temos que ficar próximo, e se possível dentro do G4. Isso facilita, quando se muda para uma cara positiva, de confiança, sabendo que o próximo jogo você tem chances de vencer, porque o grupo está empenhando”, destacou.

O objetivo de entrar no grupo dos quatro primeiros colocados pode ser atingido já nesta rodada. Com 29 pontos, os campineiros ocupam a oitava colocação, contudo, a distância para o Atlético-GO, que atualmente está em quarto lugar, é de apenas dois pontos. É preciso também torcer contra Goiás, Figueirense e Vila Nova, times que estão à frente na tabela.

"É um momento oportuno para que tenhamos os torcedores mais pertos de nós. Estamos em uma virada de turno, com vitória, acho que é o momento de agora a torcida chegar junto, e fazer a diferença ao nosso favor. Quando jogamos sem torcida, sentimos falta da atmosfera externa”, destacou Hyuri.

Para a partida, os desfalques do técnico João Brigatti são: Danilo Barcelos (lesão no tornozelo), Tiago Real (fibrose no músculo posterior da coxa direita), André Castro (dores musculares), Felippe Cardoso e Roberto (transição pros gramados) e Júnior Santos (suspenso).

Escrito por:

Adagoberto F. Baptista