Publicado 14 de Agosto de 2018 - 0h00

Por AFP

A fundação do magnata e ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg revelou nesta terça-feira os nomes de três organizações escolhidas para liderar a STOP, uma ONG que terá 20 milhões de dólares - em três anos - para denunciar as "práticas enganosas" da indústria do cigarro.A Universidade de Bath, na Grã-Bretanha, o Centro Mundial para a Boa Governança na Luta Contra o Fumo, na Tailândia, e a União Internacional contra a Tuberculose e Doenças Respiratórias, em Paris, dirigirão "de forma coletiva um novo grupo mundial de vigilância da indústria do cigarro: STOP.Este grupo publicará relatórios de pesquisas com detalhes sobre as "estratégias enganosas" da indústria do cigarro e proporcionará ferramentas e material de treinamento para países de renda média e baixa que desejem combater o fumo."STOP protegerá os consumidores revelando as manobras da indústria do cigarro, incluindo a mercadologia voltada aos jovens", disse Michael Bloomberg, embaixador da Organização Mundial de Saúde (OMS) para doenças não contagiosas e fundador da Bloomberg Philanthropies.A organização garante ter investido quase 1 bilhão de dólares desde 2007 na luta contra o cigarro em todo o mundo."A indústria do cigarro é um grande obstáculo na luta mundial contra as mortes prematuras por câncer e doenças cardíacas", destaca o doutor Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, no comunicado da fundação.Segundo a OMS, quase 80% do 1 bilhão de fumantes no mundo vivem em países de renda média ou baixa e a epidemia de tabaquismo mata mais de 7 milhões de pessoas a cada ano.

Escrito por:

AFP