Publicado 11 de Agosto de 2018 - 23h05

Por Paulo Santana

Revelado pela Ponte, Luis Fabiano ganhou o mundo e agora quer encerrar a carreira no clube campineiro: atacante não joga desde 5 de novembro

Divulgação

Revelado pela Ponte, Luis Fabiano ganhou o mundo e agora quer encerrar a carreira no clube campineiro: atacante não joga desde 5 de novembro

Segunda-feira, quando os jogadores da Ponte Preta chegarem ao Estádio Moisés Lucarelli para a última atividade antes do jogo com o Criciúma, que acontece na terça-feira, às 21h30, pela segunda rodada do returno da Série B do Campeonato Brasileiro, o coração de um atleta em especial estará batendo de forma diferente. Luis Fabiano, craque de reconhecido sucesso mundial, poderá calçar as chuteiras para participar de seu primeiro treino com bola desde seu retorno ao Majestoso para tratar de uma lesão.

Quase 20 anos depois de ter saído ainda garoto para ganhar o mundo, Fabiano voltará a treinar — por enquanto — como um “quase jogador da Ponte Preta”. E apesar de clinicamente recuperado da cirurgia para correção de cartilagem em seu joelho direito, o atacante precisará de tempo para “se sentir confortável”, como destacou o chefe do departamento médico da Macaca, Roberto Nishimura.

Fabuloso recebeu alta do especialista médico Renê Abdalla, responsável por operá-lo no início do ano, mas ainda passará por uma programação de treinamento à parte dos demais, fazendo atividades específicas no campo até ser liberado para jogar.

De qualquer forma, este é o último passo para definir se o artilheiro que brilhou com a camisa da Seleção Brasileira, São Paulo, Sevilla-ESP, Porto-POR, Tianjin Quanjian-CHI e Vasco da Gama, poderá voltar aos gramados como atleta profissional. Em tratamento na Ponte desde o final de abril, o atacante revelou que pretende assinar contrato para encerrar sua carreira onde tudo começou.

Por conta dos problemas físicos, principalmente no joelho direito, Fabiano não joga uma partida oficial desde o dia 5 de novembro do ano passado quando ainda estava no Vasco.

Aos 37 anos, Luis Fabiano tem feito trabalho diário no departamento médico da Ponte. Ao mesmo tempo, passa por consultas fora do clube para intensificar o tratamento sob a orientação da equipe que o operou.

O maior problema, segundo relatos de pessoas próximas ao jogador, é a dor intensa no joelho direito por conta da cartilagem desgastada. Assim, é bem provável que o artilheiro participe de partidas estratégicas, sempre visando manter a sua integridade física com o mínimo de esforço possível.

Luis Fabiano começou a jogar na Ponte quando tinha apenas 15 anos. Ficou até meados do ano 2000 quando foi negociado com o Rennes, da França, depois de 80 partidas e 26 gols pela Macaca.

Escrito por:

Paulo Santana